Vender ou alugar: qual destinação dar ao imóvel de leilão?

Vender ou alugar: qual destinação dar ao imóvel de leilão?

Se você já considera a possibilidade de investir em imóveis de leilão, pode ficar em dúvida entre vender ou alugar o bem. Afinal, qual destinação trará mais lucratividade para você?

Nesse artigo, a Clever Educação traz critérios de análise do mercado imobiliário atual, para que você avalie qual o melhor objetivo para o imóvel que você pretende dar o lance. 

Vamos conferir? Fica com a gente até o final deste artigo! Somos especialistas no mercado de investimento de imóveis para leilão, e queremos ajudar você a ‘’minerar’’ as melhores oportunidades para ter uma alta lucratividade.

Como está o mercado para aluguel e venda de imóveis em 2023?

Um fator importante para quem está começando a trabalhar com o mercado imobiliário é a  análise da valorização dos imóveis, num contexto geral, e também diante de cada imóvel que pensar em investir. 

Isso porque alguns dos requisitos para ter sucesso nesse mercado são, além da aquisição por um preço em conta, o quanto este bem pode valorizar em um determinado espaço de tempo. 

Com imóveis de leilão judicial e extrajudicial, você já tem o primeiro requisito conquistado: a aquisição por um preço muito inferior ao de mercado. 

💡Nós fizemos um artigo sobre isso, confira se você ainda não leu: Imóveis com desconto de 50% – Oportunidade de imóveis em leilões

Agora, o que é necessário desenvolver, é a capacidade de analisar a valorização do imóvel diante de cada oportunidade, e em qual contexto – vendendo ou alugando – ele trará mais retorno financeiro. 

Segundo a maioria dos empresários da ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), a tendência é que 2023 e os próximos anos sejam muito melhores do que os anteriores.

As vendas aumentaram em 10%, o que é um ótimo cenário pós-pandemia. Assim, a expectativa é que nos próximos anos o mercado esteja cada vez mais em alta. 

Agora, a pergunta que não quer calar é…

Vale a pena comprar imóvel para alugar?

Se você tem o objetivo de investir em imóveis para alugar, saiba que os valores de aluguel têm aumentado mais do que a inflação. 

Segundo especialistas da empresa do ramo imobiliário QuintoAndar, os aluguéis subiram 18,7% no Rio de Janeiro e 17,3% em São Paulo, prevendo uma recuperação na economia com relação aos últimos anos. 

Além disso, se o investimento em aluguéis é uma opção para você, existe uma infinidade de destinações que podem ser dadas para os imóveis, conforme abaixo:

Diferentes formas de aluguel:

  • aluguel de kitnets;
  • aluguel de salas comerciais;
  • aluguel de casas e apartamentos comerciais;
  • aluguel de espaços de trabalho, como coworking;
  • aluguel de sala de eventos.

Mas como saber se você deve vender ou alugar o imóvel de leilão? Isso deve ser analisado  muito antes, já no momento da análise da proposta. 

Mas calma que a Clever Educação te explica! Continue a leitura:

Critérios na escolha do imóvel de leilão 

Agora que você já entendeu como está o mercado para venda e aluguel em 2023, vamos apresentar pontos fundamentais para que você analise a lucratividade e valorização do imóvel, e também qual será a sua destinação. 

Na maioria das vezes, os imóveis disponíveis em leilão trazem uma oportunidade muito lucrativa. 

Porém, a falta de avaliação prévia do imóvel antes da proposta pode acabar trazendo um prejuízo financeiro, ou ainda reduzir significativamente as chances de lucro.

Para isso, nos processos judiciais há a avaliação do imóvel pelo perito ou oficial de justiça, juntamente com o valor da avaliação e as características dele.

Mas atenção: um ponto a ser observado é que, apesar da elaboração de um laudo de avaliação do imóvel nos leilões judiciais, pode haver uma defasagem entre a data dessa avaliação e a do leilão a ser realizado, o que torna ainda mais imprescindível a sua própria análise.

Assim, cabe a você seguir esse passo a passo que a Clever Educação trouxe neste artigo, para chegar à conclusão se vale a pena ou não o lance, e também qual destinação será a mais lucrativa no caso em questão: vender ou alugar o bem.

Como se trata de uma análise subjetiva e que depende do caso concreto, esse guia traz uma gama de possibilidades e pontos de consideração, baseados na nossa experiência prática e conhecimento do mercado.

Sendo assim, abaixo estão os principais critérios para a sua avaliação antes do lance:

Estado de conservação do imóvel 

O ponto inicial é entender o estado em que o imóvel se encontra, e se ele requer uma reforma, pois terá implicação direta na rentabilidade do investimento que você está fazendo.

Isso deve ser estudado no momento de dar o lance, portanto, colha no processo todas as informações relativas ao imóvel e o seu estado de conservação, e, em caso positivo, analise previamente as reformas que precisarão ser feitas.

Certamente, as circunstâncias e procedimentos para arrematação do imóvel de leilão prejudicam essa análise de forma mais minuciosa, mas tente colher o máximo de informações possíveis para prever os custos extras.

Se possível, faça a visita ao imóvel para verificar o seu estado de conservação, mesmo que por fora. Você pode colher informações com vizinhos ou, em caso de condomínio, informações com o porteiro, zelador etc.

O que pode auxiliar na análise sobre a condição do imóvel é o laudo de avaliação do perito, que na maioria das vezes é detalhado e com fotos internas e externas do imóvel. 

Vale verificar se esses laudos foram anexados pelo leiloeiro na página de anúncio do leilão, no próprio site do leiloeiro!

Preço de mercado de imóveis semelhantes

Faça uma consulta prévia dos imóveis disponíveis na região e com as mesmas condições do imóvel objeto de leilão, para, com os demais critérios, averiguar se é uma boa oportunidade.

Especialmente em caso de apartamento ou condomínio, você pode encontrar anúncios com preços de venda ou aluguel de outras unidades do mesmo local, que te darão um bom parâmetro sobre o preço de mercado que está sendo aplicado.

Busque saber também a liquidez do imóvel (facilidade em que uma propriedade pode ser convertida em dinheiro), pois, se o seu objetivo é investimento, será imprescindível avaliar essas condições, para que o valor retorne dentro do prazo e do montante que você espera.

🔦 Leia também: Como fazer o Parcelamento de Imóveis de Leilão judicial?

Localização

A localização do imóvel também é muito importante no momento de propor um lance e escolher por vender ou alugar o bem. 

Isso porque, de acordo com as características da localização e dos principais fatores-chave da região, você pode visualizar opções de negócios que vão de encontro com o que as pessoas buscam naquela localidade.

Localidades com muitos centros universitários ou próximos a capitais, por exemplo, podem ser condições ideais para investir em quitinetes para aluguel, assim como uma localização mais comercial pode favorecer o investimento em salas comerciais.

Da mesma forma, analise de forma criteriosa os pontos que favorecem a região, e os pontos críticos dela, assim como a sua perspectiva de crescimento, que é imprescindível para valorizar a negociação dos imóveis.

Características do imóvel

O critério de análise das características do imóvel é no intuito de analisar condições que predeterminam a sua destinação, seja em razão da sua localidade, do tipo de construção edificada.

Muitas vezes, a arquitetura existente no local já limita o tipo de destinação, sendo que, para fazer a alteração, demandaria uma reforma muito significativa.

Entenda quais características do imóvel já predizem a sua destinação: 

  • quantidade de metros quadrados;
  • estrutura de construção que a caracteriza como  comercial ou residencial;
  • tipos mais comuns de edificações existentes na localização do imóvel. 

Diferenciais que valorizam o imóvel

Aqui estão alguns outros pontos que agregam valor de mercado ao imóvel e que você deve considerar no momento de dar a sua proposta, ou decidir se o imóvel é para vender ou alugar:

  • localização em prédio com condomínio e boa estrutura;
  • pontos de referência que valorizam a localização;
  • região em desenvolvimento contínuo;
  • existência de investimento sustentável no imóvel;
  • construção em dia

Agora que você já entendeu sobre quando é o momento de vender ou alugar o imóvel de leilão, que tal você dar um passo à frente?

Se inscreva no nosso MiniCurso Gratuito sobre Imóveis de Leilões: da análise ao lance! Iniciante ou avançado nesse mercado, temos certeza que ele será muito útil para você. 

Nos siga no Instagram para receber mais dicas como essas e se tornar um expert em leilões! Até mais. 

NEWSLETTER

Quero receber as novidades

    Copyright © 2024 - Todos os Direitos Reservados
    Desenvolvido e otimizado por Agência WEBi